Concurso Tribunal de Justiça do estado do Rio Grande do Sul – Confira todas as novidades

 

Os concursos dos Tribunais são sempre alguns dos mais esperados, principalmente pela grande quantidade de vagas e pelos excelentes salários.

Para aqueles que estão esperando o concurso do TJ RS, temos uma boa notícia:

Recentemente o concurso foi autorizado e a previsão é de que haja vagas para os cargos de Técnico e Analista Judiciário, respectivamente, de Nível Médio e Superior.

Além disso, o Tribunal também confirmou que já está recebendo propostas e logo deve escolher a banca organizadora que ficará responsável pelo concurso.

Incrível, não?

Dentre as vantagens oferecidas pelas carreiras de Técnico e Analista Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul estão os altos salários e os diversos benefícios recebidos pelos servidores.

Se você ficou interessado saiba que começar a se preparar com antecedência para concorrer a uma dessas vagas é essencial!

Dessa forma, você sai na frente dos seus concorrentes e garante sua vaga!

Vamos lá?

 

Informações sobre o último concurso

 

Veja abaixo as informações mais importantes sobre as carreiras de Analista e Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e também tudo sobre o último edital.

 

Qual o salário dos cargos ofertados?

 

Abaixo você pode conferir quais os cargos tiveram vagas ofertadas no último concurso e também qual o salário inicial para cada um desses cargos.

Veja só:

Nível Superior:

  • Analista Judiciário – R$ 7.352,93
  • Assistente Social Classe R – R$ 11.073,34
  • Taquígrafo Forense Classe P – R$ 9.676,90.
  • Historiógrafo Classe P – R$ 6.912,07.
  • Bibliotecário Judiciário Classe R – R$ 11.073,34.
  • Arquiteto Classe R – R$ 11.073,34.

 

Nível Médio:

  • Técnico Judiciário – R$ 3.860,28.
  • Desenhista Classe M – R$ 4.712,55.
  • Auxiliar de Comunicação do Tribunal de Justiça Militar – R$ 2.947,66.

 

Quais são os benefícios de se trabalhar no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul?

 

Além do salário bastante atrativo, o servidor também tem direito a adicional por tempo de serviço, que é recebido ao completar 15 e 25 anos de serviço público. Nesses momentos, o servidor passará a receber respectivamente 15% e 25% de adicional ao seu salário.

Além disso, algumas carreiras também permitem que o servidor ocupe funções gratificadas, em cargos de confiança. Nesse caso, além do salário, esses servidores receberão um acréscimo que varia entre R$ 521,00 e R$ 4.142,74.

Os servidores também têm direito a licença prêmio por assiduidade. Isso significa que ao trabalharem pelo período de 5 anos sem ter se afastado do exercício de suas funções, os servidores têm direito a 3 meses de licença prêmio.

 

Há outros benefícios da carreira de Técnico e Analista Judiciário?

 

Dentre as carreiras mais cobiçadas do concurso passado, estão a de Analista e Técnico Judiciário, que já foram confirmadas para o próximo edital.

Nestes casos, o servidor tem direito à progressão funcional. São, no total, 3 classes (A, B e C) e 5 padrões de vencimento em cada uma dessas classes. Sendo que a cada progressão, o servidor recebe um percentual de aumento no salário.

Além disso, a cada 3 anos de efetivo exercício, o servidor também receberá um avanço, que significa um acréscimo de 5% automaticamente.

Para consultar a tabela com a progressão para os cargos de Técnico e Analista Judiciário e também com os valores dos vencimentos atualizados de todos os cargos do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, clique no link:

 

 

Qual é a jornada de trabalho do TJ RS?

 

A jornada de trabalho, tanto para o cargo de Analista, quanto para o cargo de Técnico Judiciário é 40 horas semanais, sendo, portanto, 8 horas diárias.

 

Local de trabalho

 

Conforme o edital do concurso passado, os candidatos aprovados seriam lotados no Palácio da Justiça, bem como nas Unidades Descentralizadas (Departamento de Material e Patrimônio, Departamento de Artes Gráficas e Arquivo Judicial Descentralizado).

Além disso, especificamente para os candidatos aprovados para o cargo de Auxiliar de Comunicação, o local de trabalho seria o Tribunal de Justiça Militar.

 

Há especificidades da carreira?

 

O último concurso ofereceu vagas para cargos e áreas bastante variados. Dentre os cargos que exigiam formação em Nível Superior, estão: Analista Judiciário (todas as áreas), Taquígrafo, Bibliotecário, Historiógrafo, Assistente Social e Arquiteto.

Já os cargos seguintes, exigiam apenas formação em Nível Médio: Técnico Judiciário e Auxiliar de Comunicação.

Já especificamente o cargo de Desenhista, além do Nível Médio, exigia também treinamento ou habilitação em curso que exigisse a prática de desenhos.

 

Análise das vagas

 

O número de vagas previstas para o próximo concurso ainda não foi divulgado e segundo o Tribunal, mais candidatos do último concurso ainda poderão ser convocados até o dia 21 de junho, quando vence seu prazo.

Já o concurso de 2012 contou com 139 vagas e formação de cadastro reserva para as carreiras de Técnico e Analista Judiciário. E a boa notícia é que já foram convocados mais de 500 candidatos até agora.

Por isso, apesar de ser um concurso bastante concorrido, ainda assim, vale a pena prestá-lo, pois as chances de conseguir uma vaga são muitas.

 

Em 2012, para os cargos de Nível Superior, as vagas foram distribuídas para os seguintes cargos:

  • Analista Judiciário.
  • Analista Judiciário – Área Administrativa.
  • Analista Judiciário – Área de Apoio Especializado – Engenharia Civil.
  • Analista Judiciário – Área de Apoio Especializado – Engenharia Elétrica.
  • Analista Judiciário – Área de Apoio Especializado – Engenharia Mecânica.
  • Analista Judiciário – Área de Apoio Especializado – Estatística.
  • Taquígrafo Forense Classe P.
  • Historiógrafo Classe P.
  • Bibliotecário Judiciário Classe R.
  • Arquiteto Classe R.

 

Já para os cargos de Nível Médio, as vagas foram distribuídas entre os cargos de:

  • Técnico Judiciário – Área Judiciária e Administrativa.
  • Desenhista Classe M.
  • Auxiliar de Comunicação do Tribunal de Justiça Militar.

 

Como é a prova do TJ RS?

 

O último concurso foi realizado numa etapa única, composta de prova objetiva para todos os cargos.

Com exceção do cargo de Taquígrafo Forense Classe P, que também contou com prova discursiva e prova prática. Especificamente para este cargo, a prova objetiva foi composta de 32 questões de Língua Portuguesa, 12 questões de tópicos de Legislação e 12 questões de Microinformática.

Além disso, a prova discursiva foi composta de 1 questão, que teve como objetivo avaliar as habilidades do candidato relacionados a: gramática, semântica, pontuação e ortografia. Por último, a terceira etapa foi composta de transcrição de texto.

Para os cargos de Nível Superior, a prova foi composta de 80 questões, dividida em quatro partes. Contando com 24 questões de Língua Portuguesa, 32 questões de Conhecimentos Específicos, 12 questões de tópicos de Legislação e 12 questões de Microinformática.

Para os cargos de Nível Médio, a prova foi composta de 70 questões, sendo elas: 26 questões de Língua Portuguesa, 20 questões de Matemática, 12 questões de tópicos de Legislação e 12 questões de Microinformática.

Especificamente para o cargo de Desenhista, a prova objetiva foi composta de 70 questões, distribuídas entre as matérias de: 18 questões de Língua Portuguesa, 18 questões de Conhecimentos Específicos, 14 questões de Matemática, 10 questões de tópicos de Legislação e 10 questões de Microinformática.

E, por último, para o cargo de Auxiliar de Comunicação para o Tribunal de Justiça Militar, a prova foi composta de 70 questões distribuídas entre: 36 questões de Língua Portuguesa, 17 questões de tópicos de Legislação e 17 questões de Microinformática.

 

Qual é a banca organizadora?

 

Conforme foi anunciado pelo Tribunal de Justiça, as propostas das bancas organizadoras já estão sendo recebidas e logo uma delas deverá ser escolhida para a realização deste concurso.

No último concurso, realizado em 2012, a banca organizadora foi a FAURGS, Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Essa banca é conhecida por ser bastante conservadora na prova de Português e exigir muito mais de Gramática do que de Interpretação Textual dos candidatos, o que eleva o nível de dificuldade da prova e deixa muitos candidatos não muito felizes com isso.

Portanto, na hora de estudar, é bom focar na parte mais teórica da matéria!

Qual o melhor curso preparatório para o concurso do TJ RS 2017?

 

Como você sabe, há inúmeros cursos preparatórios para concursos. E temos a certeza de que vários são realmente bons. No entanto, baseados em nossa experiência de mais de 15 anos na área de certames públicos, selecionamos aqueles que entendemos ser os melhores.

Os critérios que usamos foram: histórico de aprovados, qualidade dos professores, reputação e depoimento de aprovados, avaliação no Ebit e no Reclame Aqui (a análise completa você pode conferir no Ranking dos melhores cursos preparatórios para concursos).

Dessa forma, entendemos que os cursos que melhor preparam para o concurso do TJ RS são:

 

Estratégia Concursos

Estrategia Concursos

Os professores são extremamente qualificados e o curso tem excelente índice da aprovação nos últimos concursos (confira aqui). Tem ótima reputação no Ebit e Reclame Aqui. Além disso, oferece 30 dias para testar (entenda como funciona – clique no topo da página) e eles oferecem várias possibilidade de descontos (saiba mais aqui).

 

Concurso Virtual

melhor-curso-para-a-banca-esaf

O Concurso Virtual é uma excelente opção para aqueles que não dispõe de disponibilidade financeira para os Cursos do Estratégia. Apesar de não ter a mesma tradição em concursos quanto o  Estratégia, mas mantém ótimos profissionais em seu quadro (veja a lista). Também oferece bons preços e descontos (veja aqui).

No link abaixo você será direcionado para a página dos cursos

 

 

Como passar no concurso do TJ RS mais rápido?

 

Passar em um concurso não é tarefa fácil.

Conquistar a tão sonhada vaga exige disciplina, motivação, técnica e horas de estudo.

Muitos desanimam no caminho e só alguns poucos guerreiros conseguem vencer essa batalha.

Mas,

Você está com certeza será um desses guerreiros vencedores, e, é possível ser aprovado de uma maneira mais rápida se você aprender as técnicas e o pensamento adequado.

Então, é importante que você saiba que se você quer passar mais rapidamente em qualquer concurso, você precisa aprender a descobrir o que estudar, quando estudar, como estudar e como fazer as provas.

Fizemos um artigo especial tratando exatamente  sobre como passar em concursos públicos, veja:

 

Concurso 2017

 

A validade do concurso passado expira em 21 de junho de 2017, portanto, até lá, mais candidatos aprovados serão convocados.

No entanto, o próximo concurso já foi autorizado e está em fase inicial de organização, sendo assim o edital para o próximo concurso deverá ser liberado nos próximos meses.

 

O concurso do Tribunal de Justiça é para mim?

 

Escolher o concurso certo para você é muito importante e se você ainda está em dúvida, veja abaixo nosso checklist e descubra se este é o seu concurso:

  • Você tem interesse em conquistar sua vaga numa das carreiras mais atrativas do país?
  • Tem interesse em conquistar a tão sonhada estabilidade financeira, além de um salário e benefícios que só o serviço público oferece?
  • Você tem interesse em morar ou já mora no Rio Grande do Sul?
  • Você está disposto a estudar com total comprometimento para concorrer a uma das vagas?
  • Está disposto a se preparar desde já para garantir sua vaga?

 

Se você respondeu sim a estas questões, esse é o concurso certo para você! Mas já sabe, para garantir a sua vaga, determinação, foco e preparação desde já são essenciais.

 

 

Espero que você tenha gostado de nosso artigo, não esqueça de curtir nosso site no Face, Youtube e Twitter!

 

Se tiver alguma dúvida, qualquer uma mesmo, deixe nos comentários.

Bons estudos e até a próxima!